jump to navigation

Obesidade infantil – Plano de Saúde RJ October 6, 2011

Posted by Plano Shop Saúde in Alimentação, Saúde.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Não é nenhuma novidade para ninguém falar que gordura em excesso no organismo provoca diversos problemas de saúde. O preocupante é que a obesidade atinge cada vez mais crianças e jovens.

De acordo com um levantamento feito atualmente pelo IBGE, 18% dos meninos e 15,4% das meninas entre 10 e 19 anos estão com sobrepeso. Esse índice na pesquisa realizada em 1974/75 era de 3,9% para os adolescentes do sexo masculinos e 7,5% para as garotas.

Alguns pais não estão passando bons hábitos alimentares para seus filhos, pois a família não senta mais a mesa. As refeições são substituídas por lanches e outros tipos de alimentos industrializados. Esses produtos não têm todos os nutrientes e em compensação são altamente calóricos. Algumas mães acreditam que se derem um pacote de salgadinho e refrigerante estão alimentando o seu filho mais que se oferecessem um prato de arroz e feijão com um suco natural.

Faça substituições: no lugar do refrigerante normal, ofereça a seu filho um suco de frutas. A criança é fruto do meio em que vive. Ela come o que o adulto oferece. Por isso, toda a família tem que seguir uma alimentação saudável. As crianças possuem um metabolismo mais acelerado, por isso é mais fácil obter resultado com as dietas. Mas, não adianta preparar aquela comidinha de dieta somente para a criança, toda a família deve sofrer uma reeducação alimentar. Dessa forma, todos, e não apenas seu filho, serão beneficiados com uma alimentação saudável. Vários pais ficam satisfeitos porque perdem peso junto com seus filhos. Mas existe ainda um grande problema: os alimentos oferecidos nas cantinas escolares. A escola deveria oferecer educação em todos os níveis, inclusive relacionada à alimentação.

Não há como garantir que o aluno irá seguir uma alimentação saudável em casa, mas pelo menos na escola ele seguirá.

Fonte: Dicas de Saúde
Advertisements

Diga Não a TPM! – Plano Shop RJ October 4, 2011

Posted by Plano Shop Saúde in Saúde.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Para começar você deve prestar atenção na sua alimentação, pois ela ajuda muito a combater sintomas da TPM. Quase todos os sintomas da TPM têm alguma relação com a alimentação, que podem estar sendo consumidos em excesso ou escassez. Para isso é preciso alguns ajustes para que os benefícios apareçam, priorizando a ingestão de alguns e evitando a de outros.

O nervosismo, irritabilidade, depressão e crises de choro comuns nesse período são causados pelas baixas de cálcio e vitamina B6 no organismo, dias antes da menstruação.

Você não precisa gastar fortunas com medicamentos, o melhor mesmo é optar por alimentos simples e de fácil acesso. O cálcio, por exemplo, é comum no leite, iogurte, mas opte pelos menos gordurosos.

Já a vitamina B6 você encontra na carne, banana, batata, grãos integrais, lentilha entre outros.

Todo mês a mesma coisa. E boas partes das mulheres queixam-se de sintomas típicos da tensão pré-menstrual, pode ser dor nas pernas, inchaço, dor de cabeça, dor nos seios, irritação, entre outros.

É importante manter uma boa alimentação durante todo o mês, mas se não for possível, iniciar o consumo de 15 a 10 dias antes da menstruação pode fazer a diferença… Então mês que vem não será assim.

Fonte: Dicas de Saúde

Conheça os Alimentos Antioxidantes – Plano de Saúde Rio July 27, 2011

Posted by Plano Shop Saúde in Alimentação.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Antioxidantes são conhecidos por neutralizar a ação dos radicais livres. Os radicais livres são moléculas que tem número ímpar na sua orbita externa, tornando-os quimicamente instáveis. Em busca da sua estabilidade, eles necessitam doar ou receber elétrons, prejudicando as células, proteínas e DNA (material genético). São, em verdade, moléculas agressivas de oxigênio, que oxidam e danificam os tecidos. Sua ação produz numerosos sintomas, que variam do enrugamento da pele a determinados tipos de câncer.

Antioxidantes são encontrados na natureza em compostos particularmente ricos em hidrogênio e excesso de elétrons. Estes compostos ricos em hidrogênio e elétrons são usualmente visíveis a olho nu, notadamente nos pigmentos que dão cor aos legumes e vegetais.

A pigmentação das plantas pode ser o modo mais fácil para descobrir e encontrar o real valor antioxidante dos alimentos. Super alimentos que variam do cacau ao açaí, ao goji (fruto de uma planta dos montes do Himalaia), à espirulina (tipo de alga), e ao fitoplâncton marinho, todos eles são extraordinariamente ricos em conteúdo de antioxidantes.

Antioxidantes podem ser solúveis em água ou gordura. Todas as gorduras cruas e puras, bem como os óleos, são antioxidantes, uma vez que contêm elétrons em excesso. Ou seja, não apenas os alimentos naturais coloridos estão carregados com antioxidantes, mas, também, os alimentos crus como as azeitonas, abacates, nozes, e sementes.

Estudos demonstram que consumir alimentos ricos em antioxidantes está associado a baixa incidência de doenças crônico-degenerativas, como alguns tipos de câncer (pulmão, mama, próstata), doenças cardiovasculares, dentre outras, devido à propriedade dos antioxidantes de extinguir e desativar os radicais livres.

Alguns antioxidantes têm propriedades medicinais que vão além da neutralização dos radicais livres. Os antioxidantes da xantona (C13H8O2), encontrada na casca do mangostão, têm aplicação no tratamento da artrite e reumatismo, e os antioxidantes provenientes das algas verde-azúis contribuem para a produção natural de células tronco.

Vitaminas A, C, e E são considerados antioxidantes. Vitamina A é um metabolito de beta-caroteno, um pigmento vermelho encontrado nas plantas (cenouras, goji, etc.).

Vitamina C é um antioxidante famoso, muito pesquisado, que está em vários alimentos naturais. O conhecimento sobre a vitamina E sofreu uma revisão significativa recentemente, e seu valor antioxidante está vinculado a sua qualidade e tipo (tocotrienol ou tocoferol). Tocotrienol tem mais antioxidante que tocoferol.

Minerais atômicos, como zinco e selênio, são considerados antioxidantes, mas sua ação depende do uso de enzimas antioxidantes para ser efetiva.

O único átomo que age individualmente como um antioxidante é o hidrogênio, que neutraliza os radicais livres imediata e completamente, deixando como subproduto apenas água.

A medida ou escore ORAC (Oxigen Radical Absorbance Capacity) é um padrão científico que atribui o valor antioxidante para alimentos e substâncias. Quanto mais alto o número ORAC, maior o poder antioxidante da substância. O índice ORAC aumenta na medida em que diminui as dimensões dos grãos das substâncias, vez que o aumento da relação superfície/volume deixa os antioxidantes mais disponíveis. Rudolf Steiner provou que desidratando e polvilhando uma substância você aumenta seu poder antioxidante.

Quando olhamos o índice ORAC dos alimentos nós avaliamos o seu poder antioxidante. Dos principais alimentos do planeta, cacau (chocolate natural cru) entrega o maior índice de antioxidantes. Cacau é a comida mais rica em antioxidantes no mundo!

Em 2007, cientistas de um dos mais importantes centros de pesquisa em antioxidantes do mundo, situado em Hort na Nova Zelândia, publicaram que não apenas o índice ORAC do alimento é importante, mas também a forma como estes antioxidantes são absorvidos, das comidas, para a corrente sanguínea. Eles relataram evidências de que o consumo de cacau natural pode triplicar a absorção de antioxidantes no sangue.

Naturalistas e pessoas que comem muitos alimentos naturais não cozidos apresentam constantemente uma contagem mais alta de antioxidantes no sangue que o resto da população. É uma evidência que reforça o poder antioxidante das frutas e legumes pigmentados, bem como das gorduras cruas e óleos (nozes, sementes, azeite de oliva, etc) todos antioxidantes poderosos.

Pesquisas científicas como as realizadas no Centro de Pesquisa de Hort, têm o poder de validar o saudável hábito de adicionar super alimentos como cacau, goji, açaí, e outros, em bebidas e lanches do dia a dia, criando um efeito sinergético que aumenta a absorção de antioxidantes.

Fonte: Clique Saúde

Frutas para gastrite – Plano de Saúde – RJ July 19, 2011

Posted by Plano Shop Saúde in Saúde.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

A gastrite é um estado patológico do estômago, devido a mau uso do mesmo. Sendo os fatores principais: alimentação errada, má mastigação, estresse que geralmente acontece por emoções mal trabalhadas.

Perceba que o homem tem bastante cuidado com suas máquinas. Seu carro, por exemplo, escolhe o melhor combustível, está atento a hora certa para trocar o óleo, mas em relação ao seu corpo, perdeu a consciência do que é uma boa alimentação, come tudo que ver pela frente, achando que é normal e que mal algum vai fazer. Não percebe porque, na maioria das vezes, o corpo vai reclamar muito tempo após, porque fica se esforçando para conseguir fazer uma boa digestão, no início conseguindo…

É diferente do carro, que, quando se põe o combustível errado, ele arranha, faz que vai funcionar e quando muito, pára logo adiante.

Como nosso corpo tem mais capacidade de se reconstituir, nem sempre é possível relacionar a gastrite com os fatores envolvidos.

Quem quer ficar livre da gastrite, deve fazer uma alimentação natural, livre de enlatados, carnes e industrializados em geral. Se você vai comer um arroz ou um pão, coma integral, pois contém mais fibras, mais vitaminas, etc. Carnes? nem pensar, todos são defuntos, sem excessão.

Veja nosso artigo: O que comer e ou que não comer? Nele tem dicas maravilhosas, inclusive o que você pode e não pode misturar.

Misturar líquido com sólido é outro veneno, porque o líquido vai diluir o suco gástrico necessário para fazer uma boa digestão.

Outra coisa, você não pode esquecer: seu estômago não é lata de lixo e então, não coma mais que o necessário. Também ele não tem dentes e é preciso mastigar bastante os alimentos, assim eles começam a digestão, já bastante triturados e insalivados, aliás, a saliva é fundamental, principalmente se for digerir amido.

Respeitando as combinações e os alimentos corretos, pode acrescentar alguns alimentos chaves que adoram curar estômago, como o repolho e a couve em salada, mas também como suco, este, se for em jejum, é excelente, porque é melhor absorvido, mas sem impedimento para tomar também outras horas durante o dia, porém, não esqueça: longe das refeições. Estas verduras contêm a vitamina U, que reconstitui a mucosa do estômago.

Os venenos que ninguém acredita: o café e o leite, sendo este último, demasiadamente perigoso, pois, por ser um alimento altamente alcalino, estimula a produção de ácidos no estômago.

Você não acredita porque, quando o estômago dói, bebe leite e imediatamente tira a dor. Tira mesmo, porque esta foi provocada pelo excesso de acidez do estômago, quando ingere o leite, na hora é um alívio, mas pouco tempo depois, o estômago já começa a produção de ácido em excesso que vai corroer cada vez mais o estômago, até formar úlceras, etc…

Quando comer, procure estar em ambiente agradável, livre de discussões, evite televisão ou notícias ruins, ouça uma boa música, contemple uma linda paisagem e relaxe…

As emoções em geral devem ser trabalhadas com ajuda dos florais, se não for suficiente, não rejeite um bom psicólogo ou alguma outra maneira de dissolver as emoções.

Quem tem gastrite, costuma está insatisfeita, é como se, por exemplo, não estivesse digerindo bem sua própria vida e por isso não digere os alimentos.

Não pode deixar de fazer lavagens intestinais periódicas. Almoçar de barriga gelada (faixa úmida).

Experimente o tratamento, que não tem contra indicação e você vai sentir-se, LIVRE, porque está aprendendo a curar seu corpo sem remédios, livre de exames incômodos, invasivos, economizando também seu tempo e o tratamento é gratuito.

Fonte: Saúde no clique

Água no ouvido: o que fazer? Plano de Saúde RJ July 18, 2011

Posted by Plano Shop Saúde in Saúde.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Uma situação que quase todos já passaram e sabem que é muito desconfortável é quando de alguma forma a água entra no ouvido. Especialistas dizem que 70% das infecções no ouvido é ocasionado pela exposição à água, que acaba empurrando a cera.

Pode ocorrer depois de um mergulho no mar, no rio, na piscina, nos banhos em geral, e a primeira atitude para solucionar o problema é dá aqueles famosos pulinhos, batidas leves na cabeça com o pescoço virado, colocar água morna…Enfim são inúmeras as soluções.

O que fazer ao entrar água no ouvido?

Enxugue a parte externa do ouvido com ajuda de uma toalha;
Dê “tapinhas” do lado oposto da cabeça;
Em caso de muito dor ou infecção, procure um médico otorrino;
Use sempre protetores de silicone como prevenção;
Caso não tenha ocasionado uma infecção, pingue uma gota de vinagre contendo álcool no ouvido.

Fonte: Saúde no clique

O que as Grávidas Não Podem Fazer – Plano de Saúde RJ July 14, 2011

Posted by Plano Shop Saúde in Saúde.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Uma das mais importantes e gratificantes fases na vida de uma mulher é com certeza, a gravidez. Gerar um filho é algo divino e muito especial, por isso é importante ter alguns cuidados e conhecer o que não deve ser feito durante a gravidez. É preciso ficar atento as dicas para ter uma gravidez tranquila.

As grávidas devem evitar fazer peeling com ácidos,  pois as substâncias entram na corrente sanguínea e pode prejudicar a formação do bebê;
Tratamento antivarizes nem pensar;
A alimentação da grávida não precisa ser dobrada, é preciso ter uma alimentação saudável;
Comer carnes bem- passadas é importante, pois carnes mal-passadas é foco de contaminação;
Grávidas não podem andar de montanha-russa;
Grávidas devem evitar ao máximo tomar adoçante;
Grávidas não podem beber vinho.

Fonte: Saúde no clique

O estresse e o bruxismo na dor facial – Planos Shop Rio June 20, 2011

Posted by Plano Shop Saúde in Saúde.
Tags: , , , ,
add a comment

O aumento de pessoas queixando-se para clínicos gerais, otorrinos e neurologistas, de dor na região do ouvido não identificada, acompanhada às vezes de estalidos quando na movimentação de abertura e fechamento da boca, comprometendo o sistema estomatognático (cabeça e adjacências), dor difusa na cabeça, face, pescoço ou coluna cervical, muitas vezes nos levam ao diagnóstico de lesão da ATM (Articulação Temporo Mandibular).

“O desgaste dentário, perdas, próteses mal adaptadas, movimentos dentários, ou bruxismo, conduzem a esta enfermidade”, afirma o cirurgião dentista Cilon Vitorino da Rosa, que já participou de diversos cursos de atualização em dor orofacial e disfunção articular.

Grandes porcentagens de pessoas não apresentam sintomas clínicos, porém, em alguns pacientes as manifestações são intensas, com diminuição da capacidade de abertura bucal, diminuição da capacidade mastigatória, travamento da mordida, chegando às vezes a luxações da mandíbula quando no ato de bocejar. O grande problema é a dor, e a causa é multifatorial.

“Dependendo do grau de disfunção, pode haver uma cura total, ou pelo menos uma interrupção do processo degenerativo articular. Inicialmente o procedimento imediato é o diagnóstico correto, o alívio da dor, com a colocação de aparelhos funcionais, eletroterapia, fisioterapia, e após esta fase, desaparecendo os sintomas há a necessidade de reabilitação da oclusão, restabelecendo a harmonia dentária e conseqüentemente a regeneração articular”, explica o dentista.

Muitas pessoas travam a articulação por situações de stress, problemas emocionais ou sistêmicos como artrite e reumatismo, e devem ser tratados por médico especialista.

O tratamento desta enfermidade deve ser orientado por profissional capacitado devido a especificidade e complexidade do tema.

As tensões causadas pelo complexo degenerativo, dor, contratura muscular, formam uma verdadeira sopa inflamatória de difícil diagnóstico, muitas vezes especificamente formado pelo comprometimento da arcada dentária.

Urge então, a necessidade premente de alívio, para posterior estudo e resolução do problema.

O grau de satisfação do paciente é imenso, pois passa de um quadro doloroso para uma situação de conforto e segurança. “Uma questão importante a ser considerada é a possível presença de dentes do siso inclusos, ou semi impactados detectados por análise radiográfica, que muitas vezes nos levam a um quadro semelhante”, finaliza Cilon da Rosa. A visita semestral ao dentista favorece o diagnóstico precoce de possíveis danos a articulação temporo mandibular.

Fonte: Dicas de Saúde

Educar para alimentar – Plano de Saúde RJ June 16, 2011

Posted by Plano Shop Saúde in Saúde.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

O processo de educação alimentar deve envolver toda a família, já que os adultos servem de modelo para as crianças.

Um importante desafio quando se trata de promover uma alimentação saudável é a mudança de hábitos. As práticas alimentares inapropriadas e o baixo nível de informação da população em relação a atitudes que melhoram suas condições de saúde entre as quais se inclui a atividade física podem ser identificados por todo o País. Para acabar de vez com a desnutrição, é preciso pôr fim à pobreza e à fome. No entanto, os problemas nutricionais não se relacionam exclusivamente à falta de alimentos.

Assim, os esforços no sentido de possibilitar a todos os brasileiros o acesso a pelo menos três refeições diárias devem ser acompanhados de um trabalho de conscientização sobre a importância de uma alimentação equilibrada, qualitativa e quantitativamente. Para isto, é preciso levar em conta a realidade de cada comunidade. Perceber a diversidade cultural brasileira e, a partir daí, identificar os alimentos preferidos em cada região, assim como as crenças e tabus relacionados à comida, são condições fundamentais para promover a adoção de hábitos mais saudáveis pela população. Na hora de propor alterações no cardápio da família, é necessário respeitar as particularidades locais e valorizar os alimentos regionais. Também é preciso ter em mente que a mudança de hábitos só será possível se houver, de fato, uma compreensão da sua importância para a saúde, o que passa pela socialização do conhecimento sobre alimentos e nutrição.

A escola representa um ambiente favorável e privilegiado para o estímulo à formação de hábitos saudáveis ou correção de desvios no que diz respeito à alimentação, assim como à prática de atividades físicas. Muitas vezes, a falta de referência para uma boa alimentação é agravada pela ação da mídia na divulgação de produtos comerciais nem sempre nutritivos. O impacto negativo que a propaganda pode ter nos hábitos alimentares da população será tanto
maior se crianças e jovens não forem educados para escolher adequadamente os alimentos que irão consumir. O estudo e a realização de debates sobre alimentação e nutrição na escola, assim como o desenvolvimento de outras atividades educativas, propiciam ao aluno condições de assumir uma postura crítica diante das informações que chegam até ele.

No Brasil, a desnutrição não é o único problema relacionado a uma alimentação inadequada que causa preocupações pela sua dimensão. Também merece destaque a questão da obesidade, que deve ser detectada o quanto antes para evitar o aparecimento de problemas de saúde diversos. Estima-se que 20% das crianças brasileiras sejam obesas e que cerca de 32% da população adulta tenham algum grau de excesso de peso, dos quais 25% são casos mais graves. Entre as diferentes causas da obesidade, está um maior consumo de alimentos em relação a um menor gasto de energia. Comer bem, nunca é demais lembrar, não significa comer muito. Os princípios de uma alimentação saudável, ao contrário, são a variedade, o equilíbrio e a moderação. Embora acabar com os problemas nutricionais seja um desafio que depende de uma melhor distribuição de renda e erradicação da miséria, a escola pode contribuir para melhorar o quadro existente no País, por meio da formação proporcionada aos alunos e de uma política que garanta a qualidade da merenda. Nesse espaço onde pessoas de diferentes realidades estabelecem uma convivência diária, em um constante processo de ensino e aprendizagem, pode-se criar a consciência necessária à formação de hábitos mais saudáveis, com repercussão no desempenho alcançado nos estudos e na vida.

 

Fonte: Dicas de saúde